Novas receitas

Repolho com ratos de porco

Repolho com ratos de porco


Lavamos o repolho, jogamos as primeiras folhas e picamos fielmente, colocamos em uma tigela, colocamos sal e esfregamos com as mãos, fica 15 minutos de lado.

Corte a cebola em pequenos pedaços ou escamas, coloque-a no azeite num caldeirão, junte a cenoura cortada em rodelas e os pimentos picados.

Colocamos os temperos e o repolho espremido com o suco que sobrou.

Misture bem, deixe no fogo alguns minutos e depois leve para uma tigela de cerâmica ou romana, coloque o porco em cubos e alguns pedaços grandes.

Coloque um pouco de água, folhas de louro e leve ao forno pré-aquecido por 30-40 minutos.

Retire do forno, coloque o extrato de tomate e o raminho de tomate cereja, deixe no forno por cerca de 10 minutos.

No final colocamos o endro picado.


  • 0 pedaço grande de presunto de barriga de porco (1,2 kg)
  • 3-4 litros de suco de repolho
  • 3 folhas de louro
  • 1 colher de chá de pimenta preta
  • 3-4 dentes de alho
  • 1 colher de chá de sal
  • 2-3 colheres de sopa de colorau

Escolha um bom pedaço de presunto com ratos (ou bacon) e, se for muito grande (como o meu), corte-o em dois pedaços menores. Coloque-os em uma panela, acrescente o suco de repolho, as folhas de louro e os grãos de pimenta.

* Se você não tiver suco de repolho em conserva, pode fervê-lo em água e sal. Para 2 litros de água, adicione 1 colher de sopa de sal grosso.

Ferva o presunto até que o garfo entre facilmente, não mais. Dependendo da espessura da carne, pode demorar entre 25 e 40 minutos.

Em seguida, remova-o em um fundo de madeira para escorrer e esfriar.

Enquanto isso, triture o alho até ficar tipo um creme e misture com o sal. Unte os pedaços de presunto com esta mistura e deixe repousar 30 minutos. Em seguida, retire o alho e polvilhe com colorau.

Com um palito (parte em topless), fure o presunto cozido no sumo de couve e depois passe o fio da cozinha.

Amarre o presunto e dê outro nó em cima para pendurar.

Pendure o presunto frio (na varanda, despensa, etc.) e deixe secar durante a noite.

Depois, você pode mantê-lo na geladeira por alguns dias ou, se tiver feito mais, pode congelá-lo. Bom apetite!

Se você já se deu conta do gostinho das receitas deste blog, fico te esperando todos os dias no página do Facebook. Lá você encontrará muitas receitas postadas, novas ideias e discussões com os interessados.

* Você também pode se inscrever em Grupo de receitas de todos os tipos. Lá você poderá enviar suas fotos com pratos experimentados e testados deste blog. Poderemos discutir cardápios, receitas de comida e muito mais. No entanto, recomendo que você siga as regras do grupo!

Você também pode nos seguir no Instagram e no Pinterest, com o mesmo nome "Receitas de todos os tipos".


Sopa de porco e frango no pão (maramure.

Receita de canja de porco e galinha, batata e legumes, servida em pão assado

Sopa de peito de porco com macarrão

Uma receita de sopa de peito de porco com macarrão para o inverno, preparada com legumes e verduras

Sopa de porco como vinho

Receita de sopa de porco com omelete de ovo, cebola, cenoura e salsa


Cortando, desossando e escolhendo carnes

Corte é a operação de seccionar a carcaça em grandes porções anatômicas, a fim de desossar e escolher as qualidades.

Desossa (enforcamento) é a operação de separar os ossos da carne. A escolha (da) carne é a operação pela qual são retirados a gordura e os tecidos com reduzido valor nutricional, conhecidos como retalhos, tendões, cartilagem, aponeurose, coágulos sanguíneos. Junto com a escolha da carne, a qualidade é classificada e a carne é cortada em pedaços de 100-400 g.

As operações de corte, desossa e escolha da carne são efectuadas em espaços especialmente arranjados, por pessoal qualificado, a uma temperatura máxima de 10 0 e humidade relativa de 80%.

A. Carne de porco destinada à industrialização.

Ao fatiar carne de porco para a indústria, o resultado é o seguinte: Músculo inclui o psoas grande e pequeno e o ilíaco (calcanhar) modelado e desengordurado. É preservado e utilizado na fabricação do músculo Montana.

Os músculos (pescoço, antricot, costeleta) incluem os músculos do pescoço, antricot e costeleta. Ele molda bem. É permitida a presença de uma camada intermitente de 0,5 cm de bacon na superfície, destacando o linho deixado na musculatura. O músculo terá extremidades retas e bem modelado, sem cortes na massa muscular, sem franjas ou restos de ossos. A carne é escolhida para a fabricação de especialidades como: musculatura cigana (da nuca), rola de cibin (pescoço e musculatura), musculatura azuga picante (musculatura de filé), musculatura de filé defumada, costeleta de outlaw, etc. Os ossos resultantes da união do garfo são usados ​​como ossos de garfo na fabricação da variedade de ossos de garfo defumados.

A polpa óssea é apresentada com ou sem camundongos. O bacon não deve ultrapassar 2 cm para a polpa com camundongos e 1 cm para a polpa sem camundongos. A polpa não apresentará franjas, contusões na parte externa, cortes profundos nos músculos, cabelo ou outras impurezas na superfície do camundongo. É conservado e utilizado na fabricação de Presunto com osso.

A polpa desossada provém do processamento da polpa óssea, que remove ossos, gordura mole, rubores e formações vasculares. É adequado para a fabricação de presuntos prensados.

O osso e a polpa da salmoura (ciolan) incluem a polpa do osso, incluindo o peito dorsal. O ombro com osso e salmoura inclui os ossos da escápula, úmero, rádio e ulna, juntamente com os músculos de cobertura. O dorso se apresenta com ou sem camundongo, sem franjas, contusões na parte externa, cortes profundos nos músculos, cabelos ou impurezas na superfície do camundongo.

A escova traseira, a escova frontal compreende os ossos, tíbia, fíbula e a primeira fileira de tarsais com músculos de cobertura, bem como o rádio, ulna e a primeira fileira de carpais com músculos de cobertura. Apresenta-se com ou sem camundongo, sem pelos, franjas ou impurezas.

Peito com osso e bacon - apresenta-se com ou sem camundongo, em pedaços retangulares, as juntas o mais possível, sem franjas, sem gordura mole da região abdominal, sem contusões, pelos ou outras impurezas.

Carne sangrando ou modelagem (carne de beregati) - inclui a porção carnuda ao redor da ferida sangrante localizada na porta do pescoço, esôfago (carne em beregati) e diafragma. A carne ensanguentada deve estar livre de coágulos de sangue, sem vestígios de cabelo, ossos, impurezas, sem odores estranhos.

Após a desossa e escolha da carne de porco, resultam os seguintes sortidos:

Trabalho suíno - resulta da modelagem do peito, coxa, costas. A carne é apresentada em pedaços de cerca de 100 gr sem flocos, coágulos de sangue, restos de ossos, ratos. O teor de gordura da carne de porco de trabalho deve ser de no máximo 35%.

Trabalho de polpa de carne - ao desossar as coxas e costas para trabalhar a carne. O bacon duro é o bacon de ganso, assim como o bacon que recobre a musculatura dorsal, resultante do desengorduramento de carcaças com ou sem ratos. Apresenta-se em peças inteiras, de formatos regulares e serve como bacon salgado para bacon cozido com colorau e bacon fumado.

Bacon Mole - é o bacon resultante da região da barriga, da modelagem das peças anatômicas e da carcaça do porco.

Tanto o bacon duro quanto o macio são úteis na confecção de pratos de carne e são chamados de bacon para trabalho, e vêm em pedaços não maiores que 300 g, sem camundongos, pêlos, coágulos de sangue e restos de ossos.

As pernas de porco, separadas das carcaças de porco, são processadas por defumação.

O mouse é a camada dérmica que cobre a superfície externa do bacon.


Ingredientes Coxa de porco assada com casca crocante

  • 1 perna de porco de 2,5-3 kg ou 1 pedaço de ombro ou perna de porco, não muito gorda, com camundongos
  • salmoura: 100 gramas de sal grosso, 1 colher de sopa de grãos de pimenta, 1 dente de alho grande, 6-7 litros de água
  • 2 cebolas grandes
  • 2 cenouras
  • aipo como o volume de um ovo comum
  • 1 colher de chá de azeite
  • 2 ramos de alecrim fresco
  • 1 colher de chá de sementes de erva-doce (ou outras especiarias, conforme desejado: cominho, coentro ou uma mistura de especiarias, conforme desejado)
  • 1/2 colher de chá de pimenta preta moída
  • 1 bom sal em pó
  • 2 colheres de sopa de creme de vinagre balsâmico
  • 50 ml. vinagre balsâmico Ponti
  • 40 gramas de manteiga

Preparação Coxa de porco assada com cascas crocantes

Preparação Coxa de porco assada com ratos crocantes e texto # 8211:

Coxa de porco assada com mexilhões crocantes e salmoura # 8211

1. Corte ao meio, transversalmente, toda a cabeça do alho, com a casca. Aqueça a água salgada em uma panela, acrescente o sal grosso e a pimenta e mexa bem até que o sal se dissolva. Adicione o alho e deixe a salmoura esfriar até a temperatura ambiente.

2. Coloque a carne de porco em uma panela ou tigela do tamanho certo e despeje sobre toda a salmoura já resfriada. Tampe a tigela e leve à geladeira por 12-24 horas.

3. No dia seguinte, escorra bem a carne de porco em salmoura e bata bem com papel de cozinha. A salmoura é descartada, ficando apenas o alho. Faça crescer a casca da coxa com uma faca bem afiada, criando um padrão romboidal.

Coxa de porco assada com cascas crocantes e assados ​​# 8211

1. Pique finamente as folhas de um dos ramos do alecrim, mantendo o outro inteiro. Adicione as sementes de erva-doce, sal e pimenta do reino. Misture bem. Unte a perna de porco fatiada com 1 colher de chá de azeite de oliva, apenas o suficiente para aderir melhor aos temperos, depois esfregue bem com a mistura de temperos em todos os lugares.

2. Ligue o forno e aqueça a 220 graus Celsius. Enquanto isso, pique as cebolas de peixe, as cenouras em rodelas e os cubos de aipo e de todos esses vegetais coloque uma cama em uma bandeja própria para o forno. Colocar a coxa de porco por cima, juntar o ramo inteiro de alecrim em conserva e as duas metades da cabeça do alho. Coloque a bandeja no forno pré-aquecido a 220 graus por 20 minutos.

3. Após os primeiros 20 minutos, reduza a temperatura para 160 graus Celsius com aquecimento estático ou 150 graus ventilados e adicione algumas gotas de água quente sobre os vegetais na panela, para que não fiquem secos e queimem. Asse a polpa a 160-150 graus por 2:30 & # 8211 3 horas, até ficar macia. Se em algum momento a casca ficar marrom o suficiente, recomendo cobri-la com papel alumínio e de vez em quando polvilhe os vegetais com um pouco de água quente.

4. Depois que a carne estiver bem cozida (deve ter uma temperatura interna de 72-74 graus) retire a bandeja do forno e aumente a temperatura para 220 graus Celsius, na função de grelha. Enquanto o forno esquenta, adicione algumas colheres de sopa de molho da panela sobre as 2 colheres de vinagre balsâmico, misture e unte toda a superfície com um pincel. Volte a colocar o tabuleiro no forno, supervisionando rigorosamente, pois em apenas 5 minutos a cobertura vai secar e caramelizar, formando uma crosta crocante e rosada. Tenha cuidado, a uma temperatura tão elevada os açúcares do esmalte balsâmico caramelizam muito rapidamente e podem queimar facilmente, por isso não perca o forno durante este tempo!

5. Depois que a polpa estiver bem dourada, retire da assadeira e coloque em uma travessa separada. Cubra levemente com papel alumínio e deixe descansar por 15 minutos antes de cortar.

Coxa de porco assada com casca crocante, preparando o molho e servindo

Enquanto isso, a bandeja na qual a carne foi cozida é colocada no fogão e levada para ferver (se possível adicionar um pouco mais de água quente). Adicione 50 ml. vinagre balsâmico e ferva, ralando bem no fundo da panela com uma espátula de metal, para desprender todas as deliciosas aderências. Despeje todo o conteúdo da bandeja em uma peneira, recolhendo o líquido em uma panela. Esprema bem os legumes que ficaram no passador, para não perder nenhuma gota de molho. Leve ao fogo a panela e ferva o molho até reduzir para 200-250 ml, depois abaixe o fogo e acrescente uma a uma a manteiga fria, cortada em pedaços, mexendo até incorporar. O molho vai engrossar sem a necessidade de outro espessante. Tempere com sal e pimenta a gosto.

Sirva o bife de porco quente com seu enfeite e molho favorito ao lado. Também pode ser servido frio, ficará delicioso com picles, raiz-forte com natas, mostarda picante ou em sanduíches diversos.


Ingredientes Coxa de porco assada com casca crocante

  • 1 perna de porco de 2,5-3 kg ou 1 pedaço de ombro ou perna de porco, não muito gorda, com camundongos
  • salmoura: 100 gramas de sal grosso, 1 colher de sopa de grãos de pimenta, 1 dente de alho grande, 6-7 litros de água
  • 2 cebolas grandes
  • 2 cenouras
  • aipo como o volume de um ovo comum
  • 1 colher de chá de azeite
  • 2 ramos de alecrim fresco
  • 1 colher de chá de sementes de erva-doce (ou outras especiarias, conforme desejado: cominho, coentro ou uma mistura de especiarias, conforme desejado)
  • 1/2 colher de chá de pimenta preta moída
  • 1 bom sal em pó
  • 2 colheres de sopa de creme de vinagre balsâmico
  • 50 ml. vinagre balsâmico Ponti
  • 40 gramas de manteiga

Preparação Coxa de porco assada com cascas crocantes

Preparação Coxa de porco assada com ratos crocantes e texto # 8211:

Coxa de porco assada com mexilhões crocantes e salmoura # 8211

1. Corte ao meio, transversalmente, toda a cabeça do alho, com a casca. Aqueça a água da salmoura em uma panela, acrescente o sal grosso e a pimenta e mexa bem até que o sal se dissolva. Adicione o alho e deixe a salmoura esfriar até a temperatura ambiente.

2. Coloque a carne de porco em uma panela ou tigela do tamanho certo e despeje sobre toda a salmoura já resfriada. Tampe a tigela e leve à geladeira por 12-24 horas.

3. No dia seguinte, escorra bem a carne de porco em salmoura e bata bem com papel de cozinha. A salmoura é descartada, ficando apenas o alho. Faça crescer a casca da coxa com uma faca bem afiada, criando um padrão romboidal.

Coxa de porco assada com cascas crocantes e assados ​​# 8211

1. Pique finamente as folhas de um dos ramos do alecrim, mantendo o outro inteiro. Adicione as sementes de erva-doce, sal e pimenta do reino. Misture bem. Unte a perna de porco fatiada com 1 colher de chá de azeite de oliva, apenas o suficiente para aderir melhor aos temperos, depois esfregue bem com a mistura de temperos em todos os lugares.

2. Ligue o forno e aqueça a 220 graus Celsius. Enquanto isso, pique as cebolas de peixe, as cenouras em rodelas e os cubos de aipo e de todos esses vegetais coloque uma cama em uma bandeja própria para o forno. Colocar a coxa de porco por cima, juntar o ramo inteiro de alecrim em conserva e as duas metades da cabeça do alho. Coloque a bandeja no forno pré-aquecido a 220 graus por 20 minutos.

3. Após os primeiros 20 minutos, reduza a temperatura para 160 graus Celsius com aquecimento estático ou 150 graus ventilados e adicione algumas gotas de água quente sobre os vegetais na panela, para que não fiquem secos e queimem. Asse a polpa a 160-150 graus por 2:30 & # 8211 3 horas, até ficar macia. Se em algum momento a casca ficar marrom o suficiente, recomendo cobri-la com papel alumínio e de vez em quando polvilhe os vegetais com um pouco de água quente.

4. Depois que a carne estiver bem cozida (deve ter uma temperatura interna de 72-74 graus) retire a bandeja do forno e aumente a temperatura para 220 graus Celsius, na função de grelha. Enquanto o forno esquenta, acrescente algumas colheres de sopa de molho da frigideira sobre as 2 colheres de vinagre balsâmico, misture e unte toda a superfície com um pincel. Volte a colocar o tabuleiro no forno, supervisionando rigorosamente, pois em apenas 5 minutos a cobertura vai secar e caramelizar, formando uma crosta crocante e rosada. Tenha cuidado, a uma temperatura tão elevada os açúcares do esmalte balsâmico caramelizam muito rapidamente e podem queimar facilmente, por isso não perca o forno durante este tempo!

5. Depois que a polpa estiver bem dourada, retire da assadeira e coloque em uma travessa separada. Cubra levemente com papel alumínio e deixe descansar por 15 minutos antes de cortar.

Coxa de porco assada com casca crocante, preparando o molho e servindo

Enquanto isso, a bandeja na qual a carne foi cozida é colocada no fogão e levada para ferver (se possível adicionar um pouco mais de água quente). Adicione 50 ml. vinagre balsâmico e ferva, ralando bem no fundo da panela com uma espátula de metal, para desprender todas as deliciosas aderências. Despeje todo o conteúdo da bandeja em uma peneira, recolhendo o líquido em uma panela. Esprema bem os legumes que ficaram no passador, para não perder nenhuma gota de molho. Leve ao fogo a panela e ferva o molho até reduzir para 200-250 ml, depois abaixe o fogo e acrescente uma a uma a manteiga fria, cortada em pedaços, mexendo até incorporar. O molho vai engrossar sem a necessidade de outro espessante. Tempere com sal e pimenta a gosto.

Sirva o bife de porco quente com seu enfeite e molho favorito ao lado. Também pode ser servido frio, ficará delicioso com picles, raiz-forte com natas, mostarda picante ou em sanduíches diversos.


Couve endurecida com costela de porco e polenta

Numa frigideira com um pouco de azeite, refogue uma cebola bem picada. Adicione um de cada vez do repolho picado. Aqueça por alguns minutos.

Tempere as costelas dos dois lados com sal e pimenta. Numa frigideira com um pouco de azeite, doure bem as costelas de todos os lados.

Coloque metade do repolho endurecido no fundo da panela.

Coloque as costelas bem douradas por cima.

Adicione o resto do chucrute sobre as costelas. Cubra a panela com uma tampa.
Asse por 60 minutos a 190 graus.
Retire a tigela do forno e acrescente o caldo de tomate. Pode-se misturar um pouco com o repolho para misturar melhor.

Asse por mais 30 minutos a 190 graus.

Para dourar, retire a tampa e deixe no forno por mais 10 minutos a 200 graus.

Como preparar polenta:

Leve a água para ferver junto com o sal e a manteiga. Quando começar a ferver, acrescente o milho da chuva.

Mexa continuamente com um batedor de arame para que não formem grumos.

Depois que a polenta engrossar, tampe a panela e deixe por alguns minutos. Vire em um fundo e corte em fatias usando um fio.

Sirva o chucrute quente com polenta e pimenta.

Receita de vídeo Couve endurecida com costela de porco aqui:


REPOLHO DOCE QUALIFICADA COM PORCO

Couve doce temperada com carne de porco é um prato com couve de verão em que usei pedaços de carne gorda e magra, que é servida com polenta quente. É uma boa ideia almoçar ou jantar com a família ou amigos.

Sem carne gordurosa a comida de repolho, chucrute em geral, não tem charme, não tem o mesmo gosto bom, então usei algumas fatias de peito de porco e um pedaço de carne magra & # 8211.

Entramos no calendário no outono, época em que fazemos a transição para alimentos mais pesados ​​com muita carne, e o repolho doce de verão já é cultivado em jardins, então aproveite e sugiro que experimente uma deliciosa receita de doce repolho com carne de porco.

Você pode encontrar mais receitas de repolho de qualidade no blog, mas para o de verão, só consegui postar a versão de frango até agora. Se você quiser se inspirar, para ver outras receitas de repolho de qualidade, convido você a navegar na coleção de receitas apresentadas aqui. Você encontrará receitas de couve, com ciolan, com linguiça, couve roxa com pato, couve de qualidade e muitas outras sugestões & # 8211 12 receitas preparadas até agora.

Em nossa família, o repolho de qualidade é consumido com bastante frequência no período mais frio, mas também no verão, 2 a 3 vezes por temporada. A criança não é fã de couve. Na verdade, não coma repolho. Ele aceitou por um curto período de tempo (quando estava no jardim de infância), depois recusou. Sem problemas! Eu faço outra coisa por ele. Eu tinha comprado dois pedaços de lombo de porco, então um era para ele e eu preparei. tricô, junto com um purê de batata.

Mas, por estarmos na casa de três amantes da comida de repolho e carne, acho que encontrarei entre vocês muitas pessoas que desejam tal comida. Também consegui tirar fotos do método de preparação, apresentado em etapas, passo a passo, em imagens, então espero te inspirar, fazer você querer experimentar também repolho doce temperado com porco.

Preferimos este tipo de comida nos dias mais frescos de verão, pois há períodos de muita chuva, dias em que as temperaturas baixam e podemos ficar com o fogão ou forno ligado. No inverno, na estação fria, preparamos chucrute apenas com couve azeda. E, quando mal posso esperar, coloco o repolho na jarra para amadurecer mais rápido.

Eu plantei com chucrute ao lado, que cozinha polenta quente. Meu marido prefere pão. Ele também come pão recheado.

Dependendo dos desejos, também colocamos uma colher de creme de leite sobre o repolho e também temos um pimentão à mão. Se você nem sempre tem pimentas frescas em casa, você pode mantê-las vinagre. Eles agüentam muito bem mesmo por um ano.

Couve de verão doce cozida com carne de porco é primeiro cozida no fogão e assada no forno. Não se gasta muita água, porque o repolho doce também deixa líquido e corremos o risco de pegar uma sopa grossa.

Aqui está a lista de ingredientes e como prepará-la repolho doce temperado com porco:

INGREDIENTE:

1,7 kg de repolho doce e # 8211 1,4 kg de repolho limpo de folhas e caules danificados

50 ml de suco de tomate espesso ou uma polpa de tomate muito grande

1 raminho de tomilho fresco ou 1/2 colher de chá de tomilho seco

1 colher de chá de pimenta

Para preparar o repolho doce com porco, comecei a fritar a carne. Cortei o lombo de porco em pedaços de 4 a 5 cm e fritei dos dois lados numa frigideira bem quente. Eles não devem ser cozidos demais. Deve ficar rosa por dentro.

Coloquei a carne frita em um prato hermeticamente centímetro no forno pré-aquecido a 100 ° C e depois desliguei, deixando lá até o momento em que vou colocá-la de volta na comida.

No mesmo azeite, na mesma frigideira, fritei o peito de porco cortado em pedaços médios. Piquei o repolho, mas não muito fininho, esfreguei um pouco de sal com as mãos, depois coloquei em uma panela grande.

Enquanto isso, tirei o peito de porco frito da frigideira, coloquei junto ao músculo, depois endureci a cebola com cenoura e pimenta. Durante esse tempo, esfreguei os pequenos restos de carne que ficaram na borda da panela até se espalharem.

Nada se perde, considerando que acabam por trazer um gosto extraordinariamente bom. Depois de cozidos os legumes, apaguei-os com vinho e deixei ao lume até evaporarem.

Levei o repolho ao fogo e acrescentei 100 ml de canja de galinha transparente, mas pode-se usar água. Deixei ferver um pouco, depois acrescentei cebola com cenoura e pimentão, polpa de tomate (ou suco de tomate), tomilho, pimenta em grão. Se você não gosta de tomilho, você pode usar uma folha de louro.

Coloquei a tampa na panela e deixei ferver por cerca de 10 minutos. Após esse intervalo coloquei os pedaços de carne e deixei por mais 10 minutos. Durante esses intervalos de tempo, misturei de vez em quando na panela.

Após esse intervalo, coloquei a panela no forno pré-aquecido a 200 ° C e deixei por mais 15-30 minutos, até que 70-80% do líquido na panela evaporasse.

Comi repolho de verão com carne de porco com polenta picante e pimenta picante.

Foi muito bom! O gosto era tão bom no dia seguinte.

Se você quiser me seguir no YouTube, eu convido você a se inscrever aqui.


Como assar carne de porco em uma panela?

Eu escolhi um recipiente resistente ao calor no qual coloquei aprox. 1 dedo de água. Coloquei a costeleta salgada com o mouse para baixo e coloquei a bandeja no forno pré-aquecido a 200 ° C.

Deixei o chop por 30 minutos a 200 C, função cima + baixo + ventilação ou estágio alto nos fornos a gás.

Como fazer crescer ratos de bife?

Desta vez, optei por cultivar o mouse de forma um pouco diferente de como procedi até agora. Em outras receitas você verá que cortei cru. Agora escolhi fazer o contrário.

Peguei a costeleta de porco da bandeja e coloquei sobre uma tábua. Cortei a casca transversal a cada 2 cm. Você notará que ele é cortado muito mais facilmente do que o mouse cru. Ele cresce superficialmente, não profundamente na carne!

Nesse ínterim, descasquei a cebola e o alho. Cortei-os em cubinhos e coloquei na bandeja. Coloquei a costeleta por cima. Também temperei a carne com cominho e páprica (páprica) e pimenta moída na hora. Também coloquei alguns grãos de pimenta inteiros.

Oanaigretiu

Foodblogger da Savori Urbane. #savoriurbane

Reintroduzi a bandeja com bife de porco no forno a 180 C a função cima + baixo + ventilação ou estágio médio / alto em fornos a gás por cerca de 30-40 minutos. No final, deixei mais 10 minutos na função grill. Se você não tiver uma grelha, dourar o bife por 20 minutos a 200 C. Se você tiver um pedaço maior de carne, você precisará estender o tempo de cozimento em 10-20 minutos. Se necessário, durante o cozimento, acrescente água aos poucos. Também queremos um molho delicioso e uma carne vermelha (não um guisado).


Vídeo: Tecnologia primitiva - Comer deliciosamente - Cozinhar cabeça de frango na pedra # 46